Loading...

terça-feira, 14 de junho de 2011

A indisciplina escolar


A Indisciplina Escolar nas Pesquisas Acadêmicas é tema de mestrado do professor Valdir Ledo


A indisciplina escolar foi o tema escolhido pelo professor Valdir Aguiar Ledo para a sua dissertação de mestrado, defendida em 2009 na PUC de São Paulo. Professor de ensino básico, com graduações em Filosofia e Sociologia, Valdir criou ainda um blog para compartilhar estudos e informações sobre os problemas da Educação no Brasil.

"A Indisciplina Escolar nas Pesquisas Acadêmicas" aborda dez teses de doutorado e dissertações de mestrado defendidas nos Programas de Pós-Graduação em Educação da PUC-SP e da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, entre os anos de 2000 e 2006.
Antes de analisar esta produção, o professor dedicou-se a mapear os trabalhos acadêmicos sobre disciplina e indisciplina escolares realizados no País, entre 1987 e 2006. Valdir Aguiar focou-se em questões metodológicas, como os objetivos, as hipóteses e justificativas dessas pesquisas, que identificaram os atos de indisciplina na escola.
A dissertação aborda o conteúdo dos trabalhos sobre a indisciplina no ambiente escolar, como referências aos alunos e aos professores, referências à família e à escola, ao contexto local, ao sistema de ensino e ao contexto social. Por último, destaca as propostas e as recomendações dos pesquisadores destinadas às escolas e aos professores com o objetivo de amenizar as questões disciplinares.
Para o pesquisador, "imaginar que apenas uma boa formação resolve o problema de indisciplina escolar não passa de um discurso ideológico-formal. É como acreditar que bons médicos bastam para resolver os problemas dos hospitais brasileiros.".
Segundo Valdir Aguiar Ledo, as brigas dentro da sala de aula, os conflitos de gangues no interior das escolas e atitudes de desprezo à autoridade do professor, como ouvir música na sala e falar durante as aulas resultam, cada vez mais, em liçenças médicas, faltas, readaptações, exoneração e até o fracasso escolar.

O blog do professor Valdir Ledo sobre o tema é http://indisciplinaeviolencianasescolas.blogspot.com/.


Retirado do site da APEOESP



http://apeoespsub.org.br/teses/ledo.html

Um comentário:

  1. 2 parte

    A sexualidade é outro ponto importante entre os ciganos. E, ao contrário do que se imagina, eles têm uma moral bastante conservadora. Alguns mitos antigos falam da existência das “mães-do-clã”, que tinham um marido e um “acariciador”. Outros falam das “gavalies de la noille”, as misteriosas noivas do fim de noite, com quem os “kakus” se encontravam uma única vez, passando desde então, a ter poderes especiais. Mas o certo mesmo é que os ciganos se casam cedo, quase sempre seguindo acordos firmados entre as duas famílias. Não recebem nenhum tipo de iniciação sexual e ter filhos é a principal função do sexo. Descobrir os seios em público é comum e natural, mas nenhuma mulher pode mostrar as pernas, pois da cintura para baixo todas são “merimé” (impuras). Vem daí a imposição das saias compridas e rodadas para as mulheres, que também são proibidas de cortar os cabelos, e nunca sentam à mesa que os homens

    NOME DO ALUNO ARTHUR
    SERIE 6C
    INSTITUTO BATISTA

    ResponderExcluir