Loading...

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Máscaras e Enganações



Eu penso que ser sincero é uma coisa tão natural, tão mais fácil, que acho que todo mundo sempre fala a verdade para mim também.
E esqueço o quanto as pessoas sentem prazer em complicar tudo.
É a minha mania mais perigosa de todas, confiar. Confio mesmo, até as pessoas me provarem que não vale a pena, não vale o risco.
Aí, eu nunca mais vou ser o mesmo. Viro, na melhor das hipóteses seu colega bem distante e não é por mal, é meu reflexo.
Para completar, minha outra mania chata é perdoar.
Não guardo mágoa de ninguém, não porque não quero, só não consigo.
Juro que não quero ver a pessoa nem pintada de ouro, até ela vir com o rabo entre as pernas e pedir desculpas, simples assim.
E mesmo que muitas pessoas que passaram pela minha vida tenham traído minha confiança, não acho justo punir quem tá chegando, pelo crime de quem já foi. Nessa, quase sempre quem paga a pena sou eu, mas eu durmo bem de noite e é isso que importa.
Às vezes eu fico querendo perguntar para as pessoas “E aí, de tudo que você já me disse, o que era verdade?
Só pra saber....”Mas não ia fazer a diferença, então deixo as verdades e mentiras assim mesmo, misturadas, elas com suas coleções de máscaras e eu sempre tão exposta.
Mas quer saber a recompensa?
Quem gosta de mim é quem está do meu lado, tá por mim do jeito que eu sou, sem enganação.
Me amam e não me veem como um personagem de um filme. E, no final das contas, ser enganado fica muito pequeno, porque os maiores enganados são eles mesmos, é uma pena.
No meio de tantas máscaras, uma hora o rosto real se perde e tanta coisa se perde junto.
Não sei se pode atribuir-se a mim a faixa de ingênuo na história toda, como sempre é atribuído.
Mas eu aceito e lamento.
Que percam-se.
Tem pessoas que mentem tão naturalmente, que para eles é realmente verdade.
Isso é uma doença..como veremos a seguir...

Nenhum comentário:

Postar um comentário