Loading...

sábado, 28 de setembro de 2013

Nunca desista dos seus sonhos - Augusto Cury







Um livro para as pessoas que sonham, as que não sonham e as que por alguma razão, desistiram de sonhar. Não se trata dos sonhos que temos quando dormimos e sim dos projetos que temos, das metas que traçamos e dos objetivos a serem alcançados. As pessoas bem sucedidas na vida tiveram sonhos e acreditaram neles. É preciso ter sonhos. Sem sonhos não há conquistas, não há realizações. Sem sonhos não se chega a lugar algum. Mas não adianta sonhar e não lutar para tornar os sonhos realidade, porque sem luta não há vitória. Esse livro fala sobre a importância de ser um sonhador, o autor coloca em destaque um homem que foi um dos maiores sonhadores da humanidade, JESUS, relata ainda que o maior colecionador de derrotas foi ABRAHAM LINCON que lutou muito e conseguiu vencer por seus sonhos.

O autor faz uma análise de quatro personagens, sendo três históricos: Jesus Cristo, Abraham Lincoln e Martin LutherKing, e o 4º (quarto), ele mesmo.

- Jesus Cristo. A análise que o autor faz deste personagem não é do ponto de vista religioso, e sim, social. Um líder que tinha um sonho e para realizá-lo chamou 12 (doze) homens desacreditados - a maioria sem estudo e sem perspectiva de vida - e acreditou neles. No livro ressalta a sua coragem de enfrentar poderosos para defender aquilo que era a sua missão aqui na Terra, levar esperança para os desesperados e aqueles que já não acreditava mais na vida. Os sonhos são como o próprio ar que respiramos, sem sonhos não podemos nem viver. Esse homem chamado Jesus falava de uma vida que seria impossível acreditar  se não fosse um sonhador. Ele era um vendedor de sonhos, mas um vendedor diferente fazia tudo somente por amor, os sonhos fazem os tímidos terem golpes de ousadia e os derrotados  serem construtores de oportunidade. E mesmo depois de sua morte, aqueles homens seguiram com o propósito do mestre e realizaram seu sonho.

- Abraão Lincoln. Um homem que colecionou inúmeras derrotas. Tentou o comércio e faliu. Ingressou na política e só colecionou derrotas. Mas ele tinha um sonho e não desistiu. A cada derrota as pessoas pensavam que ele não teria forças para tentar outra eleição, e ele, para espanto de todos, corrigia os erros das campanhas anteriores e começava uma nova campanha confiando que sairia vencedor. Foi assim para: Deputado Estadual, Federal, Senador e Vice para Presidente, onde foi desacreditado pelos membros do partido que não aceitaram que ele fosse vice na chapa por ser um derrotado. Mas não desistiu. Na eleição seguinte se candidatou a Presidente da República dos EUA e venceu, sendo reeleito depois e tornando-se um dos maiores presidentes dos EUA.

- Martin Luther King. Qual era o sonho deste homem? O de liberdade, igualdade social e fim da discriminação racial. É dele um dos mais belos discursos cujo título é: "I have a Dream" (eu tenho um sonho). Foi perseguido, maltratado. Queimaram sua casa na tentativa de fazê-lo parar. Mas ele não desistiu do sonho. Na sua luta foi vitorioso. Somente a morte o fez parar. Foi assassinado por aqueles que eram contrários ao seu sonho.

- Augusto Cury. Por fim, o autor conta sua experiência. Tinha o sonho de publicar sua teoria sobre a psicologia moderna. Foi humilhado. A sua teoria foi desprezada por todos, mas ele não desistiu. Depois de muito trabalho, derrotas e frustrações teve seu trabalho reconhecido, e hoje é chamado para dar palestras em renomadas universidades inclusive a que o rejeitou.

Os sonhos diurnos trazem saúde para a emoção, equipam o frágil para ser autor de sua história, renovam as forcas do ansioso, animam  os  deprimidos,  transformam os deprimidos em seres de raro valor e fazem os tímidos terem golpes de ousadia. Você não precisará de sonhos para ser um trabalhador comum, massacrado pela rotina, que faz tudo igual todos os dias e que vive apenas em função do salário no final do mês. Mas precisará de muitos sonhos para ser um profissional que procura a excelência, amplia os horizontes de sua inteligência, ficam atentas as pequenas mudanças, tem coragem para corrigir rotas, tem capacidade de corrigir erros, tem ousadia para fazer das suas falhas e dos seus desafios um canteiro de oportunidades. Precisará de sonhos para enxergar soluções que ninguém vê, para apostar naquilo que você crê, para encantar seus colegas, para surpreender sua equipe de trabalho. Quem sonha não encontra estradas sem obstáculos, lucidez, sem perturbações, alegrias sem aflição. Mas quem sonha voa mais alto, caminha mais longe. Toda pessoa, da infância ao último estágio da vida, precisa sonhar. Os sonhos não determinam o lugar aonde você vai chegar, mas produzem a força necessária para arrancá-lo do lugar em que você está. Ninguém é digno do pódio se não usar suas derrotas para alcançá-lo. Ninguém terá prazer no estrelato se desprezar a beleza das coisas simples no anonimato. Sem sonhos os ricos se deprimem, os famosos se entediam, os intelectuais se tornam estéreis, os livres se tornam escravos, os fortes se tornam tímidos. Sem sonho a coragem se dissipa, a inventividade se esgota, o sorriso vira um disfarce e a emoção envelhece. A disciplina sem sonhos produz servos que fazem tudo automaticamente. E os sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas que não transformam os sonhos em realidade. Sonhar é preciso, pois sem sonhos as pedras do caminho se tornam montanhas, os problemas ficam insuportáveis, as decepções se transformam em golpes fatais e os desafios se transformam em fontes de medo. Sonhar é preciso, pois o sonho alimenta o sono que alimenta a vida. E a vida não teria sentido se não fosse pelo sonho de ser feliz um dia.
 
Sonhos de Deus- Ludmila Feber e Pe Fábio de Melo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário